Estilos de casas: chalé ou bangalô


A palavra “bangalô” pode parecer hoje um sinônimo de “chalé”, mas em seu apogeu era valorizada tanto por suas associações exóticas anglo-indianas quanto por seu naturalismo artístico.


Embora na maioria das vezes sejam feitos de madeira, os bangalôs incorporam materiais locais e tradições de construção vernáculas.

.

semi-bangalô com estilo chalé suíço
Um típico semi-bangalô de construtor com detalhes artísticos como joelheiras sob beirais pendentes, caudas de vigas expostas decorativamente serradas e postes danificados em pilares.

O bangalô ou chalé suíço como uma forma de casa tem laços estreitos com o movimento Arts & Crafts – e uma afinidade ainda mais forte hoje, já que milhares de bangalôs, alguns bem modestos, são pegos para serem interpretados de uma maneira que muitas vezes está além do gosto e do orçamento dos proprietários originais.

           

MATERIAIS INDÍGENAS

O uso artístico de materiais como pedra de rio, tijolo de clínquer, pedra extraída, telhas e estuque é comum.

NATURALISMO ARTÍSTICO

A maioria dos bangalôs é baixa e ampla, não mais do que um andar e meio de altura, com varandas, solários, pérgulas e pátios amarrando-os ao ar livre. O bangalô segue uma estética informal; é uma casa sem alusões fortes a precedentes clássicos ou ingleses formais.

ÊNFASE NA ESTRUTURA

Procure exageros artísticos em colunas, postes, suportes de beiral, lintéis e vigas. Lá dentro, também, você encontrará vigas de teto, acabamentos de janela robustos e portas largas com painéis. Elementos horizontais são enfatizados.

INFLUÊNCIAS EXÓTICAS

Eles apareciam nas casas dos construtores e nas páginas de livros e revistas de estilo: enfeites de vara à maneira dos chalés suíços; Arcos e azulejos espanhóis ou mouros; e orientalismo, especialmente o japonês.

Os bangalôs de época podem ser casinhas bem simples. Alguns concordam com outros estilos, incluindo o inglês Tudor, a Prairie School e, anacronicamente, o colonial.

Dentro do bangalô
O típico interior de um bangalô, pelo menos como era apresentado nos livros da época, é fácil de reconhecer. Basicamente, o interior do bangalô era um interior de artesão.

interior do bangalô
Interior típico em um bangalô de 1916 no estado de Nova York; observe a colunata entre os quartos, o plano aberto, as linhas simples e o uso de madeira sem pintura.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s