Arquivo da categoria: projeto de arquitetura

Jovens apos terremoto aprendem a construir casas em tijolo ecologico pelo YouTube e Google

Tres jovens p rocuravam por emprego apos completar o MBA e agora se tornaram empresarios baseados no aprendizados do terremoto de 2015. Enquanto voluntariavam para ajudar os sobreviventes do terremoto, eles chegaram a conclusao que havia escassez de tijolos pra reconstruir as casas.Eles pensaram numa alternativa para o tijolo tradicional. Por um lado, houve uma enorme demanda de tijolo e, por outro, muitos fornos de tijolos foram destruídos pelo terremoto. Eles começaram a pesquisar no Google e YouTube em busca de uma alternativa para o 

tijolo.Nishan Chandi Shrestha with his friends Sachit Pandit and Subhash Shrestha, com a ajuda de um engenhei

 

ro mecanico Vivek Adhikari chegaram a conclusao que tijolo encaixados de terra seriam a melhor opcao. . “Descobrimos que esta tecnologia tem sido usada para construir edifícios no sudeste da Ásia depois do tsunami”, Nishan disse: “Fomos encorajados depois de saber que os engenheiros n

epaleses tinha usado esta tecnologia no Instituto Asiático de Tecnologia, Tailândia.”Então eles pensaram de produzir tais blocos de terra ou tijolo ecologico. Eles levantaram uma verba de cada mem

 

bro e tomaramde empréstimo a partir de diferentes empresas de financiamento para atender sua exigência de capital. Eles compraram a máquina p

ra fazer os tijolos ecologicos. Mas a máquina permaneceu no porto em Kolkata durante três meses devido ao bloqueio indiano no final de 2015. Depois de pagar Rs 400.000 eles foram capazes de trazer a máquina para o país. Em seguida, eles foram confrontados com uma outra questão – não poderia dar ao luxo d

e manter

os trabalhadores para executar a máqu

ina.”Não podíamos dar ao luxo de pagar o custo dos trabalhadores, portanto, fizeram um mutirao dos 4 e  trabalharam dia e noite.  Inicialmente, era difícil

dar uma forma ex

ata para o tijolo. Os tijolos ecologico eram feitos usando lama, areia e cimento não poderia passar o teste de laboratório. “”Nós não foram treinados e tinha começado a nossa empresa depois de pesquisar alguns vídeos no YouTube”, disse ele. Em seguida, eles fizeram alguns Google pesquisar para encontrar emp

resas que deram formação para este negócio. “”Nós encontramos duas empresas, uma empresa americana du

pla da Terra e outra empresa indiana, Auroville Instituto Terra”, ele acrescentou: “A empresa norte-americana era caro e não podíamos que a empresa indiana iria cobrar Rs 60.000 por cabeça por um 15-. dia de treinamento. Então eu fui lá e completou o treinamento prático de 15 dias. Eu fiquei no albergue de um amigo para poupar dinheiro “. Durante o treinamento, Nishan perceberam o erro de selecionar lama inapropriada para tijolo. Ao voltar para casa, ele trabalhou com a equipe para corrigir o  erro. Eles foram a muitos lugares que procuram o tipo certo de lama. Agora eles trazem lama de áreas C

hapagaun, Sankhu e Melamchi, que está ajudando-os a produzir tijolos de boa qualidade. Eles estão trabalhando duro para aumentar a produção como o seu tijolo pra fornecer mercado e a demanda está aumentando “.”As pessoas ainda estão usando tijolos tradicionais, mas temos muitos clientes que procuram os nossos tijolos ecologicos. Eles perceberam a sua qualidade”, disse Nishan expressando sua satisfação em relacao a seu esforço. “Com o aumento da demanda, os nossos clientes têm de fazer as suas encomen

das pelo menos um mês de antecedência.”A equipe recebe seus tijolos testados em laboratorio de material para testes da força de compressão.”Governo eixge que o tijolo resista ao minimo d

e 3 Mega Pascal (MPa) os tijolos tem  6.82 MPa que pelas dimensoes dao garatia de uma maior qualidade,” Nishan disse. Esses tijolos são amigos do ambiente, Nishan acrescentou. No começo eles pensaram em produzir 500 tijolos por dia. Mas agora sua capacidade aumentou quatro vezes.Com a crescente demanda, eles estão planejando expandir seus negócios através da importação de mais máquinas. A equipe agora empregou seis pessoas para ajudá-los em sua pequena fábrica. Inici

almente, eles tiveram que enfrentar uma espera de quase um ano e meio. Mesmo os bancos não confiavam neles para o empréstimo “ Depois de variass tentativasa os bancos emprestaram, quando terminamos os estudos e projetos. Agora estamos treinando outras pessoas interessadas, Na falta de eletricidade apos o terremoto tivemos que suar maquinas manuais para a producao dos tijolos ecologicos”

Source: Meus Republica – jovens empresários aprender a tecnologia tijolo do YouTube, Google

Janelas eficientes de vidros duplos

Os prós e contras da energia janelas eficientes

Janelas de energia eficiente pode ser uma ótima maneira de poupar dinheiro em conta de luz a cada mês. Isso parece um grande negócio, mas tudo tem um preço, então o que são exatamente os prós e contras de janelas de energia eficiente? Janelas mudaram muito ao longo da última década. janelas eficientes de hoje são pulverizados com um revestimento metálico translúcido que reflete mais da metade dos raios UV prejudiciais do sol volta ao ar livre enquanto ainda permitindo que quase todos a luz natural do sol para brilhar. Um quarto com janelas com proteção UV não é mais um lugar sombrio ou escuro.

Aqui estão algumas das vantagens de janelas de energia eficiente:

Poupar dinheiro: Mesmo um vidro transparente, vinil de vidros duplos ou janela com estrutura em madeira pode reduzir o uso de energia em até 24 por cento em climas frios durante o inverno, e em até 18 por cento em climas quentes durante o verão, quando comparado a janelas simpels
.
Qualidade economiza ainda mais: Você pode esperar economias de energia de qualquer lugar de 30 a 50 por cento, dependendo se você escolher janelas eficientes em termos energéticos médios ou topo dos modelos de linha.
Eles ajudar o meio ambiente: A redução no uso de energia não significa apenas que você economizar dinheiro, isso também significa que você está queimando menos combustível fóssil e criando menos emissões de gases de efeito estufa.
Elas Isolam a sua casa de ruído: janelas de vidro duplo reduzir significativamente a poluição sonora ao ar livre. janelas com revestimento duplo pode ser um investimento valioso no conforto ambiental e ter paz e tranquilidade, especialmente em áreas urbanas ocupadas.
E, aqui estão alguns dos contras de janelas de energia eficiente:

Você terá que substituí-los todos: Substituir janelas individuais em vez de atualizar a casa ou andares inteiros não vai resultar em poupanças de energia pretendidos. Janelas antigas vao vazar ar mesmo se você instalar um um revestimento duplo. poupança de energia desejado irá provavelmente resultar na compra de muitas janelas de cada vez.

Você paga pela qualidade:  Espacos de selo indevidamente vidro, janelas mal fabricados ou janelas que não, pode negar a poupança de energia e até mesmo levar a outros problemas, como a condensação de desenvolvimento entre os painéis. Qualidade é fundamental, e, geralmente, tem um preço mais elevado

Apartamentos sustentaveis para a classe média

PROJETO SOBRADO SUSTENTAVEL - PLANTA BAIXA

Apartamentos residenciais

Reduzir o  impacto no meio ambiente com economia é preocupação de todos

Fonte:correiobraziliense

PLANTA BAIXA PAVIMENTO MOBILIADA

Apartamentos residenciais

Um empreendimento em São Paulo promete revolucionar o mercado de moradia para classe média. Localizado no bairro do Tatuapé, o conjunto residencial acaba de ser certificado com o selo AQUA-HQE, emitido pela Fundação Vanzolini com assessoria da proActive Consultoria – empresa es pecializada em construções sustentáveis.Investimentos com as ações sustentáveis, custam em média de 1% a 3% mais e são amortizados e até mesmo revertidos, através da implantação do canteiro de obras com preocupações ecológicas, que garante agilidade e economia durante a construção.

Apartamentos residenciais com metragem variando entre 42 a 71 m² são tipicamente destinados à classe média. Soluções que tornam o empreendimento sustentável devem ser adotadas ainda durante a construção.

PROJETO CASAS GEMINADAS SUSTENTAVEL -  PLANTA BAIXA PAVIMENTO TERREO

Apartamentos residenciais

Para receber o certificado buscou usar produtos fabricados o mais próximo possível da obra, minimizando impactos com o transporte e otimizando os prazos de construção. Adotou  pinturas com tintas e solventes a base de água, a fim de minimizar a emissão de poluentes. Também instalou uma série de equipamentos que permitirá economizar luz e água, ainda mais agora, nessa fase tão crítica que a cidade paulista passa com a crise hídrica.

PROJETO CASAS GEMINADAS SUSTENTAVEL -

Apartamentos residenciais

A construção ainda possui sistemas de medição de água individualizados e economizadores e restritores de vazão, o que evita desperdícios e reduz de consumo de água potável. Sensores de movimento para economizar energia e bombas, elevadores e ar condicionado, que limitem o consumo de energia e contenham o nível A do Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica). Outra solução que ajuda a reduzir e muito o consumo de energia foi o tratamento térmico da laje.

Ana Rocha Melhado,engenheira civil da consultoria proActive e pós-doutora em Projetos e Construção de Bairros Sustentáveis pelo Departamento de Engenharia de Produção da Universidade de São Paulo (USP), explica que “quando osprojetos certificados começaram a ser comprados, as construtoras viam esse tipo de investimento como custo adicional. O investimento feito a curto prazo pode até ser mais alto, mas ele é recuperado na velocidade de venda das unidades, além de reduzir em até 10% os gastos em um condomínio, em razão de projetos de eficiência energética e reuso de água.”

A certificação AQUA-HQE, de origem francesa, foi adaptada ao Brasil pela Fundação Vanzolini e é a maior chancela de sustentabilidade para a construção civil do país. O resultado dessa certificação foi garantir uma construção com menor impacto possível na natureza durante as obras e os mais altos padrões de sustentabilidade atendidos nos 14 itens de desempenho exigidos e para viabilizar e conseguir que o empreendimento siga todos esses requisitos a construção é acompanhada desde a fase de concepção .

PROJETANDO UMA CASA COM MEZANINO

O que  é um mezanino?

Mezanino em italianocasa moderna (56) é chamado mezzo significado médio, na técnica de construção arquitetonica frequentemente utilizado para criar uma altura adicional na casa, sem qualquer alteração na forma da construçã . Esta técnica ajuda a casa a  não ficar muito quente.

Técnicas de construção de mezanino

As técnicas de construção de mezanino que precisam ser consideradas é a altura de um edifício ou sala, com a altura máxima de 7 metros. Muitos materiais de construção  podem ser usados​​, co

mo madeira, aço ou concreto.

Na construção do mezanino há algumas coisas a considerar, além do valor estético e custos que não são muito altos.

Projetando uma casa com mezanino

O planejamento do mezanino deve ser bem feito. Projetos em 3d dão uma noção de como o mezanino vai ficar.

O mezanino não deve ser muito estreito pois o espaço ficara visualmente esquisito e sera difícil de obter luz .

Sala com casa moderna projeto terreamezanino precisa de boas aberturas de janela, de modo que haja troca de ar, porque o mezanino de uma casa precisa de mais circulação de ar para a saúde de seus moradores.

A nota mais importante do mezanino é a sua estrutura, além de outros aspectos como piso, teto, móveis, cores e acessórios , é importante observar a altura do guarda corpo do mezanino.  Tome cuidado extra sobre a distribuição dos ambientes na casa sem reduzir a estética.

Plagio na Arquitetura

arquiteto projeto

PLAGIO arquiteto projeto

Plagio ou reinvenção da esfera?

Já tive vários projetos de casas copiados, na época não recorri a Justiça porque acreditava que me causaria mais dores de cabeça que lucros. Não é fácil provar que uma casa ou um prédio foi copiado. Mas a Justiça pode ser uma aliada.Entre os projetos arquitetônicos mais copiados do mundo estão a Casa da Cascata, de Frank Lloyd Wright, o edifício Casa Rosada, em Buenos Aires, na Argentina.

Os arquitetos que registram suas idéias no Instituto de Propriedade Intelectual saem no lucro. Após ter patenteado o seu projeto urbanístico para a cidade de Curitiba, o arquiteto Jaime Lerner foi contratado pela prefeitura de Aracaju para revitalizar a orla marítima da cidade e utilizar os mesmos equipamentos urbanos da capital paranaense.
Pouco se fala da apropriação do design ou de um projeto arquitetônico. Talvez porque a imitação seja praxe neste mercado e a criatividade uma prerrogativa de poucos profissionais. O fato é que raros são os arquitetos que conhecem os seus direitos e que se protegem da cópia alheia. Para trazer o debate à arquitetura e à engenharia civil no País, o advogado e engenheiro Leandro Flôres está lançando o livro “Direito Autoral na Engenharia e na Arquitetura” (Editora Pillares), no qual analisa mais de 100 jurisprudências dos tribunais brasileiros sobre o tema. A obra reitera que o plágio não se restringe à cópia na íntegra, pode ocorrer nas formas, cores e no conceito criativo de fachadas e dimensões.

“Ocorre mesmo quando um projeto é aproveitado parcialmente para a elaboração de um novo, omitindo a autoria das ideias originais”, afirma o autor. Segundo ele, sob o escudo da utilização de uma referência ou tendência, o plagiador aproveita a concepção do projeto alheio e faz pequenas alterações. “O que caracteriza o plágio é a percepção imediata da semelhança”, afirma o advogado Pedro Bhering, especialista em propriedade intelectual. “Mesmo a menor parte copiada é um plágio.”

IDÊNTICOS?? “Projeto de museu em Nova York é igual ao de uma escola na Alemanha”. Na minha opinião eles são parecidos, um pode ou não ter servido de inspiração para o outro. Quando se trata de um artigo ou obra científica, fica fácil citar a fonte. Mas na arquitetura, como fazer isso?E como saber se você não esta reinventando a roda?

Na Lei 9.610/98 há um Título denominado “Das Sanções às Violações dos Direitos Autorais” e, inserido neste Título, há o art. 109 que, combinado com o art. 68 da mesma Lei, determina que a utilização de obras teatrais, composições musicais ou lítero-musicais para execução pública, sem prévia e expressa autorização do autor ou titular, sujeitará os responsáveis a multa de VINTE VEZES o valor que deveria ser originalmente pago.

O titulo de reinvenção da esfera (ou seria cilindro) me lembra as últimas obras feitas por um grande arquiteto brasileiro, todo mundo sabe quem é…dizem que ele -ainda- é muito copiado! E assim evolui a arquitetura….

Leia mais:

http://www.istoe.com.br/reportagens/8020_PLAGIO%2BOU%2BTENDENCIA%2B

http://www.iab-ba.org.br/wp-content/uploads/2010/09/direito-autoral.pdf

http://www.revistaau.com.br/arquitetura-urbanismo/204/como-se-protege…

Arquiteto plagiário poderá ter seu registro profissional cancelado pelo CAU/BR

A partir de hoje, arquiteto que plagiar outra obra arquitetônica ou se apropriar de propriedade intelectual de outrem, poderá ter registro profissional cancelado!

A mudança de tratamento é significativa. Durante as décadas em que os arquitetos foram vinculados ao sistema CREA/CONFEA, as únicas sanções que o Conselho Profissional podia aplicar eram a advertência reservada e a censura pública, porém não se tem conhecimento de aplicação de censura pública em algum caso de violação de direitos autorais – em todos os casos que se conhece, o violador no máximo recebeu uma “advertência reservada”. Entretanto, agora, menos de dois anos após o efetivo início do novo Conselho profissional, este já regulamenta o caso de forma bem mais rigorosa, impondo as máximas penalidades que a Lei 12.378/2010 lhe possibilitou.

O cancelamento do registro é sanção ético-disciplinar que consiste em anulação compulsória e permanente, do registro profissional do infrator, ficando impedido do exercício da atividade de Arquitetura e Urbanismo em todo o território nacional, conforme o art. 19, inciso III, da Lei n° 12.378/2010. Sanções menos rigorosas, mas significativas, também serão possíveis aos que plagiarem ou se apropriarem de propriedade intelectual de outrem, como suspensão de 180 a 365 dias do exercício da atividade de arquitetura e urbanismo em todo o território nacional, multa de 7 a 10 anuidades e advertência reservada ou pública.

O fundamento jurídico para a aplicação das referidas sanções será a Resolução nº 58, de 05 de outubro de 2013 (publicada hoje no D.O.U.), do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR), quando houver descumprimento da regra 5.2.1 do Código de Ética do CAU/BR. Tal regra assim determina: “O arquiteto e urbanista deve repudiar a prática de plágio e de qualquer apropriação parcial ou integral de propriedade intelectual de outrem.”

Assim, é altamente recomendável que os arquitetos compreendam e discutam as nuances dos direitos autorais na Arquitetura. Casualmente, no mês passado, foi lançada a 2ª edição do livro Arquitetura e Engenharia com Direitos Autorais. Alguns exemplares estão disponíveis para aquisição com desconto de até 40% e frete gratuito. Faça o download do 1º capítulo e sumário do livro, clicando aqui. Neste site também é possível solicitar Apoio Jurídico e baixar diversos arquivos de interesse da área na seção de Downloads. Aproveite!

Na citada obra, apresenta-se o estado da arte de plágio arquitetônico, bem como se esclarece sobre as outras formas de apropriação de propriedade intelectual alheia na Arquitetura e Engenharia (repetição de projetos, uso de imagens do projeto sem autorização, alteração de projetos sem o consentimento do autor, plágio etc.). Assim, fornece elementos fundamentais para a interpretação e aplicação do novo Código de Ética dos arquitetos e urbanistas e da referida Resolução nº 58, de 05/10/2013 (publicada no Diário Oficial da União em 30/10/2013), do CAU/BR (Aplicação das sanções ético-disciplinares relacionadas às infrações ético-disciplinares. Dispõe sobre o procedimento para a aplicação das sanções ético-disciplinares relacionadas às infrações ético-disciplinares por descumprimento à Lei n° 12.378, de 31 de dezembro de 2010, e ao Código de Ética e Disciplina do CAU/BR).

Intere-se sobre o tema, discuta e compartilhe a informação com seus colegas!!

Leandro Vanderlei Nascimento Flôres, em 30/outubro/2013.