Anúncios
//
you're reading...
casas sustentaveis, sustentabilidade, tecnologia

Como saber se uma casa é realmente sustentável?

Como você sabe se uma casa é realmente sustentável? O que você deve procurar? Esta lista irá ajudá-lo a identificar uma casa verdadeiramente verde e garantir que você obtenha uma vida saudável, com economia, que custa menos para operar e que tem menos impactos ambientais:
    Local: 

Novas casas verdes e bairros não devem ser construídos em locais ambientalmente sensíveis, como terras férteis, as zonas úmidas e os habitats de espécies ameaçadas. Os sites mais sustentaveus sao aqueles que aproveitam areas antigas, como estacionamentos , pátios ferroviários, centros comerciais e fábricas. Desenvolvimento compacto onde a densidade populaciona é de pelo menos seis unidades por hectare. Sua casa deve ser a uma curta distância dos transportes públicos – como as linhas de ônibus, sistemas de metrô – assim você pode deixar seu carro em casa. A casa verde também deve estar a uma curta distância de parques, escolas e lojas. Veja quantas atividades você pode realizar em uma bicicleta. Isso é saudável para você, sua carteira e do ambiente. 
    * Tamanho: Não importa quantas estrategias verdes tiver sua casa, uma casa de 5oo metros quadrados consome muito mais recursos naturais do que uma casa de 250 metros quadrados . Quanto maior a casa também vai precisar de mais aquecimento, ar condicionado e iluminação. Se você realmente quer uma casa sustentável, reduza o tamanho.

   Design da casa: 

O lar deve ser orientado para aproveitar luz natural abundante no interior para reduzir os requisitos de iluminação e tirar proveito da ventilacao natural.Janelas,  clarabóias, monitores de luz, brise-soleis outras estratégias devem ser usados para trazer luz natural ao interior da casa. O exterior devem ter dispositivos de sombreamento (varandas, toldos, trelicas – melhor de tudo – árvores), particularmente nas fachadas  oeste e sobre portas e janelas, para bloquear o sol quente do verão. janelas de vidro com venezianas reduzir o ganho de calor no verão ea perda de calor durante os meses frios do inverno. O telhado deve ser claro para reduzir a absorção de calor.
* Materiais de Construção Verde: Uma casa verde foram construídos ou  renovados com saúde, materiais de construção não-tóxico e mobiliário, como de baixa e zero-VOC (Compostos Orgânicos Voláteis), tintas e selantes e materiais não-tóxicos,. A madeira deve vir de fontes renováveis rapidamente como o bambu, mas se madeiras tropicais são utilizados, eles devem ser certificadas pelo Forest Stewardship Council, que controla o manejo das florestas.. Uma casa verde utiliza materiais  com conteúdo reciclado ou reutilizado significativamente.

Isolamento: 

Um isolamento não-tóxico, derivadas de matérias como a soja  ou algodão, com um alto fator R (resistência térmica) nas paredes de uma casa e o telhado irá ajudar a evitar fugas de ar fresco no verão e vazamento de ar quente no inverno.

    Janelas e portas: 

Janelas e portas exteriores deverão ter uma classificação ENERGY STAR ®, e eles devem fechar suas aberturas firmemente para evitar o ganho de calor no verão e a perda de calor no inverno.

    Eficiência Energética: 

Uma casa verde tem iluminação eficiente, aquecimento, arrefecimento e sistemas de aquecimento de água. Aparelhos deverão ter uma classificação ENERGY STAR ®.

    Energias Renováveis: 

O lar deve gerar alguns de sua própria energia com tecnologias como sistemas fotovoltaicos.

    Eficiente da Água: 

A casa verde tem um sistema de rega a conservação de água e cozinha eficiente e banheiro. Procure reaproveitar as águas pluviais e criar um sistema de armazenamento, especialmente em regiões mais secas, onde a água é cada vez mais escassa e cara.

    Qualidade Ambiental Interna: 

luz natural deve atingir pelo menos 75% do interior da casa. Ventilação natural (através de orientação da casa, as janelas operáveis, ventiladores, chaminés de vento e outras estratégias) devem trazer ar fresco abundantes no interior da casa. O sistema de HVAC (aquecimento, ventilação e ar condicionado) deve filtrar todo o ar de entrada e respiro o ar velho fora. 

     Paisagismo:

Trelicas, grandes árvorese paisagismo devem sombra exterior, garagem, pátios e jardins de pedras sao  outras medidas para minimizar ilhas de calor. Metros deve ser paisagístico com plantas tolerantes à seca, em vez de plantas aquáticas e capim na maioria das regiões. 

http://www.greenhomeguide.org/what_makes_a_green_home/green_home_checklist.html
Essas recomendacoes sao para os EU, algumas se aplicam ao Brasil, mas ha diferencas regionais.
Green Home Checklist

Whether you’re a homebuyer or a renter looking for a green home, how do you know if a home is truly green? What should you look for? This checklist will help you identify a truly green home and ensure you get a healthier, high-performance green home that costs less to operate and has fewer environmental impacts:

  • Location: New green homes and neighborhoods must not be built on environmentally sensitive sites like prime farmland, wetlands and endangered species habitats. The greenest development sites are “in-fill” properties like former parking lots, rail yards, shopping malls and factories. Look for compact development where the average housing density is at least six units per acre. Your home should also be within easy walking distance of public transportation – like bus lines, light rail, and subway systems – so you can leave your car at home. A green home should also be within walking distance of parks, schools, and stores. See how many errands you can carry out on a bicycle. That’s healthier for you, your wallet, and the environment.
  • Size: No matter how many green building elements go into your home, a 5,000-square-foot green home still consumes many more natural resources than a 2,000-square-foot green home. The larger home will also require more heating, air conditioning and lighting. If you really want a sustainable home, choose a smaller size.
  • Building Design: The home should be oriented on its site to bring abundant natural daylight into the interior to reduce lighting requirements and to take advantage of any prevailing breezes. Windows, clerestories, skylights, light monitors, light shelves and other strategies should be used to bring daylight to the interior of the house. The exterior should have shading devices (sunshades, canopies, green screens and – best of all – trees), particularly on the southern and western facades and over windows and doors, to block hot summer sun. [t4]Dual-glaze windows reduce heat gain in summer and heat loss during cold winter months. The roof should be a light-colored, heat-reflecting Energy Star roof, or a green (landscaped) roof, to reduce heat absorption.
  • Green Building Materials: A green home will have been constructed or renovated with healthy, non-toxic building materials and furnishings, like low- and zero-VOC (volatile organic compound) paints and sealants and non-toxic materials like strawboard for the sub-flooring. Wood-based features should come from rapidly renewable sources like bamboo, but if tropical hardwoods are used, they must be certified by the Forest Stewardship Council. A green home uses salvaged materials like kitchen tiles and materials with significant recycled content.
  • Insulation: A non-toxic insulation, derived from materials like soybean or cotton, with a high R (heat resistance) factor in a home’s walls and roof will help prevent cool air leakage in the summer and warm air leakage in the winter.
  • Windows and Doors: Windows and exterior doors should have ENERGY STAR® ratings, and they should seal their openings tightly to avoid heat gain in summer and heat loss in winter.
  • Energy Efficiency: A green home has energy-efficient lighting, heating, cooling and water-heating systems. Appliances should have ENERGY STAR® ratings.
  • Renewable Energy: The home should generate some of its own energy with technologies like photovoltaic systems.
  • Water Efficiency: A green home has a water-conserving irrigation system and water-efficient kitchen and bathroom fixtures. Look for a rainwater collection and storage system, particularly in drier regions where water is increasingly scarce and expensive.
  • Indoor Environmental Quality: Natural daylight should reach at least 75% of the home’s interior. Natural ventilation (via building orientation, operable windows, fans, wind chimneys and other strategies) should bring plentiful fresh air inside the house. The HVAC (heating, ventilation and air conditioning) system should filter all incoming air and vent stale air outside. The garage should not have any air handling equipment or return ducts, and it should have an exhaust fan.
  • Landscaping: Vine-covered green screens, large canopy trees and other landscaping should shade exterior walls, the driveway, patios and other “hardscape” to minimize heat islands. Yards should be landscaped with drought-tolerant plants rather than water-guzzling plants and grass in most regions.


http://www.greenhomeguide.org/what_makes_a_green_home/green_home_checklist.html

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Anúncios
Projetos de arquitetura com videos e fotos renderizadas de casas mobiliadas, sobrados ou prédios de apartamentos. Certificação LEED-GBC- Arquitetura Sustentável. Projetos de arquitetura residencial por R$12,00/m2

Map IP Address
Powered byIP2Location.com

%d blogueiros gostam disto: